Paróquia do Sagrado Coração de Jesus atrai mais de 13 mil pessoas ao ‘Cerco de Jericó’

Mais de 13 mil pessoas celebraram o ‘Cerco de Jericó’ na Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em São João da Boa Vista, entre os dias 12 e 19 de outubro. Já tradicional na Paróquia, o Cerco costuma atrair fiéis de toda a região em busca de bênçãos e graças.

Convidados a 24 horas de adoração, os fiéis se revezaram ao longo de toda a semana, inclusive nas madrugadas, para rezar diante do Santíssimo Sacramento que permaneceu exposto, na igreja Matriz, no Jardim São Paulo. Foram, ao todo, quase 170 horas de oração e as missas duraram, em média, 3 horas, mas nada que tirasse o ânimo dos fiéis que acompanharam atentamente cada momento das celebrações.

 Presididas pelo pároco Pe. Marcos Antônio Campanhari e pelo vigário Pe. José Ricardo Costa, as missas tiveram bênçãos específicas e, igualmente acompanhadas com entusiasmo pela comunidade, que mesmo tendo que ficar do lado de fora da igreja, devido ao grande volume de pessoas, não deixou de se participar.

 E se o envolvimento da comunidade ao longo de toda a semana emocionou, o encerramento do Cerco de Jericó foi inesquecível. Isso porque, não bastasse toda a interiorização das missas, no último dia os fiéis tiveram que improvisar: uma queda de energia fez com que eles garantissem, sem a ajuda do coral, que cada música de louvor fosse seguida.

Emoção externada pelo pároco Marcos Antonio Campanhari, que fez questão de agradecer a comunidade pelo envolvimento e garantiu que em 2015 a festa será ainda mais bonita.

O vigário, Pe. José Ricardo Costa que participava pela 1ª vez das celebrações, também agradeceu a presença dos fiéis e endossou a fala do pároco, se colocando à disposição para o próximo ano.

O CERCO

Cerco de Jericó é uma campanha de sete dias e sete noites de oração diante de Jesus presente no Santíssimo Sacramento. Sua inspiração mais remota encontra-se no capítulo 6 do livro de Josué.

O texto sagrado conta que antes de chegar á terra prometida, o povo de Israel se viu diante das grandes muralhas de Jericó que o impediam de prosseguir a caminhada. Obedecendo a voz de Deus, Josué convidou os israelitas a orarem durante sete dias e sete noites rodeando as muralhas de Jericó, tendo a frente a Arca da Aliança, sinal da presença de Deus.

Josué e os Israelitas acreditaram na promessa divina de que no sétimo dia durante a sétima volta, as muralhas cairiam e eles alcançariam a vitória, coisa que de fato aconteceu.